O que a água da Argentina tem?

Entre pessoas que visitaram – ou que moram lá –, algumas já citaram que a água do país tem sabor. Será possível?

Não há dúvida de que a água é o elemento essencial para a sobrevivência dos seres vivos. E, apesar de ser uma realidade que todos conhecem na Argentina, a ausência de recursos hídricos e qualitativos é visível em determinadas regiões do país, principalmente nas zonas rurais e centros urbanos.

Segundo o Movimiento Agua y Juventud Argentina, mais de 5 milhões de pessoas sofrem com a falta de saneamento básico e adequado. Para amenizar a situação, a organização criou uma ação voltada às escolas e zonas rurais, intitulada “Agua para el Desarrollo” com a finalidade de transformar a situação do acesso à água potável.

home-1170x659

Infográfico – aguayjuventud.org.ar

Embora exista a evidência de que a água na Argentina tenha sabor, não são todos os lugares do país que sente. “Não sinto cheiro e sabor nenhum. Aqui onde eu moro – Ituzaingo, zona oeste de Buenos Aires – não percebemos isso. Tem outras cidades que, sim, tem cheiro ou contém sabor de cloro”, relata a jornalista esportiva e moradora da Argentina Diana Sanchez, 28.

Para compreender se existe algum programa governamental que oriente moradores da Argentina a não consumir a água não-potavel, Diana conta que os habitantes de cidades prejudicadas por esse dano tomam as devidas precauções, como, por exemplo, fervem a água antes de usá-la e/ou compram garrafas de água.

Mas para compreender se é mito ou verdade, a Visão AL22 entrevistou a Letícia Santana, 28, bacharel em Química pela Faculdades Oswaldo Cruz, para esclarecer alguns aspectos sobre o sabor que a água tem – principalmente em alguns países da América Latina – e as consequências geradas ao consumir a água não-potável.

Quais são os elementos químicos que compõem a água?

A água pura é composta por átomos de hidrogênio (H) e oxigênio (O), sendo que em uma molécula de água há dois átomos de H e um de O, formando a famosa fórmula H2O. O que dá a sua característica de inodora e incolor.

Embora já sabemos que a água não tem sabor, moradores dos países da América Latina, como Argentina e Chile, destacam que a água que eles consomem tem um sabor salgado, ou então a classificam como soro. O que leva a crer que então, neste caso, a água tem sabor?

Sim, neste caso a água consumida por tais países possuem sabor. Como informado na questão anterior, a água em sua origem, ou seja, a água pura, possui somente os elementos químicos que a compõe. No entanto, a água possui propriedades químicas muito peculiares, a principal delas chamamos de: polaridade. E é justamente essa propriedade que faz com que a água carregue consigo diversos componentes dissolvidos, de acordo com a região que está localizada, podendo alguns serem tóxicos e até mesmo vírus e bactérias.

Isso explica, porque há tantos tipos de água: doce, salgada, de poço e etc. E devido à localização desses países, inclusive o Chile, conhecido por seus desertos de sal, a água acaba adquirindo esse gosto. Ela passa por um tratamento, mas que pode não ser tão eficaz, para a retirada desses componentes dissolvidos na água que dão a ela esse sabor tão característico.

Quais são as consequências em consumir um tipo de água não-potável? 

As consequências são diversas. Mas vale lembrar que a água consumida na Argentina e no Chile, por exemplo, apesar do sabor acentuado, é potável, porque está dentro dos limites de especificação para os componentes que há nesse tipo de água. No entanto, a água sem nenhum tipo de tratamento, contém uma série de substâncias, como dito anteriormente, que colocam em risco a nossa saúde. Sendo assim, ao consumir uma água sem tratamento, a pessoa pode estar sujeita à diversas doenças e sintomas principalmente as do aparelho intestinal, como a cólera, a amebíase e a disenteria bacilar, além da esquistossomose, e também outras doenças como a febre tifoide, além das cáries dentárias e hepatite infecciosa em casos extremos. Por isso, a questão do saneamento básico é crucial ao redor do mundo.

Em algumas regiões onde o tratamento é ineficaz ou até mesmo não há qualquer tipo de estação de tratamento, a filtração da água é de extrema importância, justamente para reter qualquer tipo de substância nociva ao organismo que poderia causar alguma doença. Ou em casos em que não há filtro, indica-se a fervura da água, processo extremamente eficaz também. Mas, em regiões em que há estações de tratamento de ponta, como em São Paulo, por exemplo, a água já chega potável em nossas torneiras, a famosa “água torneiral”.

A Visão AL22 tentou entrar em contato com a AySA (Agua y Saneamientos Argentinos S.A) para se posicionar sobre a condição da água que ela fornece ao país, porém, não obtivemos retorno.

Ellen Visitário

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s